Rastro da Rolinha

Léo Canhoto e Robertinho

exibições 657

Quando o sol nasce por de traz da grande serra
Clareando a minha terra me entristece o coração -
Pele janela, triste eu fico olhando
A juriti que vai deixando seu rastinho no areião.
O vento frio bate em meu peito machucado
Trazendo triste recado que me fez chorar de dor
Recado esse, de uma doce rolinha
Que a muito tempo foi minha e eu também fui seu amor.

Numa tardinha feliz eu ria voltando
Quando o sol já ia entrando e para desespero meu
Eu percebi que a casa estava sozinha
Chamei por minha rolinha, mas ela não respondeu.
Caiu a noite no clarão da lua cheia
Vi seu rastro na areia, oh, meu Deus como eu sofri
O seu rastinho seguia o rumo do asfalto
De tristeza chorei alto e nunca mais esqueci.

Hoje sozinho da janela fico olhando
Muito triste imaginando por que foi que eu a perdi -
Na areia branca a juriti ainda caminha
Porém a minha rolinha não voltou mais por aqui.

Terra Música
feedback