Letras de músicas - Letras.mus.br

Batalha Sangrenta

Mano Chriz

Ananias Gangsta (C.T.S.)

Mato um leão por dia pra eu não ser derrotado //
mato o tempo cantando pra eu não morrer matado //
em Terra de gladiador sigo duelano //
nessa Batalha Sangrenta ( tenho sangue de Iraquiano ) //
sou antidoto odor corrosivo que corroí seus timpanos //
contra o opressor sou guardião do oprimido //
que gladeia gladeia (haha) morro trocano //
sou o aguerrido sou , mais pra Cú não passo o pano //
fogo não nego de perto não erro alvo acerto bala no prego //
que se acha bichão da quebrada batendo no peito ele sempre e o certo //
errooo, tá se exaltando sem se quizar //
*(Divino) sal no cururu ohh , põe pra sapecar *(Divino) //
na terra de combate poucos vencem essa batalha //
evolução foi foda, (Mano Chriz ) TRocaram o muro pela granada *(Mano Chriz ) //
A faca pela arma perpetua vira a injeção letal //
hoje Ak e FUzil na antiga Cruz de Pau //
Meu Deus (2x) , o que que tá acontecendo //
guerra armada , guerra fria reinado sangrenta //
sou porta voz da bandidagem nesse cotidiano violento //
sempre pronto pra sem lei na selva de concreto //
meu arsenal e o Rap , sou sentinela convocado pra guerra //
entre balas trassantes só não entre quatro velas //
nessa Batalha Sangrenta a Poesia e De Minas //
onde C.T.S. , segue matando um leão por dia //

( REFRÂO 2x )
... Mato um leão por dia , pra eu não ser derrotado //
mato o tempo cantando pra eu não morrer matado //
Essa Batalha Sangrenta a Conexão foi feita //
Uberaba , Araxá os porta vozes... Da Poesia Mineira ...

Divino Gangsta (C.T.S.)

Chega de tumulos lotados , chega de obtos em assalto //
chega de guerra vê se pausa medalha do soldado //
enquanto houver carne ficina , PM abatendo vidas //
enquanto sair do mato o odor humano carniça //
enquanto os hospitais ganhar comição pra tirar vida //
é clá clá bum C.T.S. na poesia //
foda-se se pra voçê a canção e macabra demais //
foda-se se essa canção e nosso hino da paz //
que voçê vê e maqueia , se diverte em veneza //
meu povo e costurado pelo legista sobre a mesa //
comem resto na lixeira , do porco que sobro na ceia //
Uberaba e Araxá colisão mistura e a receita //
cadaveres desovados , tiroteios , suicidios , violencia //
agora se servem criadores dessa Batalha Sangrenta //
aqui o campo minado de bombas em Minas //
onde Caçadores mata mata um leão por dia...

( REFRÂO 2x )

Mano Chriz (S.N.R.)

Tá firmado o compromisso e isso que me sustenta //
guerreiros de elite no front Batalha é Sangrenta //
atenta os que representa enfrenta os que vem tirar //
mais pode ter certeza dessa vez não vou me calar //
vou relatar expressar , pra quem não vive satisfeito //
na rua sou suspeito , sem nem ter os meus direitos //
só julgaram os meus defeitos... ( Ananias ) tive força pra lutar ( Ananias ) //
mais na rua e desse jeito... ( Divino ) nunca fui de duvidar ( Divino )
dá ponte pra cá , meus conceitos sobre o mundão //
que a noite e embaçado viver sobre a repressão //
consciencia na potencia simples e um pouco feroz //
Mano Chriz e Ananias prepare-se agora é noíz //
de Araxá á Uberaba a ponte que foi formada //
conexão que abala e a guerrilha que propaga //
direitos e dever e a liberdade de ir e vier //
mais a justiça que some e os home tome conta aqui //
viatura , ditadura , de madruga sem censura //
liberdade de expressão , essa enfim e minha postura //
pra noíz que é noíz a lei que quase não funciona //
sem ter direitos e o poder sistema te abandona //
cabuloso...( Divino ) Criminoso (Divino ) mais ai não entimido //
o Skatista Soldado Verbal firmó e fortificó //
o hino de valor sem rancor prus sonhadores //
o dia vai chegar pra ser um dos gladiadores ...

( REFRÂO 2x )

538 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais