Semblante Descaído

Mara Lima

exibições 12.035

Tenho visto teu semblante descaído,
como quem quer na jornada desmaniar,
Se a cruz teus fracos ombros tem ferido,
e tu achas mui pesada
pra levar!

Ergue os olhos, vê a glória que te espera,
com as dores não se pode comparar,
O choro pode durar uma noite,
a alegria no amanhã descontará!

Muitos ventos tem soprado em contrário,
açoitando ferozmente a tua nau!
Não te esqueças que o gemido no calvário,
nos precede no ardor pentecostal!

Quando olhares as feridas em teus ombros,
provocadas por teus passos sobre a cruz,
Não te deiches, levar pelos assombros,
pois também feriram os ombros de Jesus

Coro:

É certo que um dia o veremos,
entre multidões no espaço celestal
Ali gloriosos hinos cantaremos,
as lágrimas não teremos jamais
Aqui o sol se põe a nuvem passa
ali a noite já não haverá
Aqui na vida tudo é passageiro
Ali eterno gozo,
Durará!


Vai seguindo, entre cantos e alegrias,
até chegar-mos a beira do Jordão,
Onde então tu ouvirás as melodias,
dos anjos que te esperam em Sião.

Quando olhares entre pedras e brilhantes,
aluzindo pés e mãos de meu Jesus,
são sinais dos duros cravos flamejantes,
Que o feriram e o mataram sobre a cruz!!

Coro:

É certo que um dia o veremos,
entre multidões no espaço celestal
Ali gloriosos hinos cantaremos,
as lágrimas não teremos jamais
Aqui o sol se põe a nuvem passa
ali a noite já não haverá
Aqui na vida tudo é passageiro
Ali o eterno gozo,
Durará!

Terra Música feedback