Letras de músicas - Letras.mus.br

Ex 157

Mc Filhão

Desde menor que eu cresci
Formei na boca
Disposição, muleque doido, vida loka
Ganhei dinheiro
Ganhei fama e poder
E o destino nós sabemos qual vai ser

Mas que saudade dos amigos que se foram
Nessa rotina do vai encontra depois
E na cadeia pode crer que o coro come
Lá tu aprende a virar sujeito homem

A minha mãe vivia só no sofrimento
E cada dia aumentava o seu tormento
Quando eu matava e roubava era rotina normal
E todo dia minha foto saia la no jornal
A recompensa que pagavam era mais de 1 milhão
Pelo meu corpo ou minha cabeça jogada num lixão

157 bolado
Era o terror das favelas
Mas tive sorte no amor
Achei minha cinderela.
Eu só andava de peça
E de carrão importado
Mas quando me apaixonei
Eu vi que tinha mudado
Na missão que eu fiz ainda lembro da cena
Dexei uma criança órfão
Chorei fiquei com pena

No último assalto quando eu ia parar
Entrei no banco e a minha mina estava lá
Olhei pra ela e seu sorriso encantador
E de repente muita lágrima rolou
Ela chorando desesperada veio até mim
Disse paixão não faça isso, seu pai morreu assim
O que será dos nossos filhos seguindo esse exemplo
Vida do crime pra mim, não tem nenhum fundamento

A chapa quente quando a polícia chegou
Tiro pra cá, tiro pra lá e uma bala me acertou
Sobrevivi da morte só pra refletir
Vida de bandido isso não é mais pra mim

Hoje na fé por isso estou aqui cantando
E do passado triste vivo me lembrando
E a minha história todo mundo ja conhece
Graças a deus, ex 157 (4x)

Composição: Sabe quem é o compositor? Envie pra gente.
Enviada por Daniel
Legendado por mirinhamiih
121.096 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais