Letras de músicas - Letras.mus.br

Calma abençoado já tô perdendo a cabeça
Minha letra sai em vão, a gente nunca se respeita
Aconteça o que aconteça, em primeiro plano meu sonho
Antes de fazer um som, sou brasileiro alagoano
Estado mais violento, se orgulha, acha graça?
E o desenvolvimento, os turistas só se “afasta”
Entre nós a “poiva” raja, os irmaozinho tudo morrendo
Desculpa aê brasil por esse mal exemplo
É que meu povo tá sofrendo, e sofrer modifica a vida
Politico dono do estado comandado por familia
Tão cercando nossas ilha, ostentando com o que é de nós
Esquecerem que o pecado só engana e destrói
Roubar o meu bem precioso? querem calar minha boca
Se cumprissem a parte deles, a vida seria outra
Montar grupo, tomar boca, olho grande, isso é vacilo
Mandando os menor quebrar, sem menor motivo

Calma aê, deixa comigo que o “du rap” tá cansado
Os louco tem que entender que o errado custa caro
O certo é apoiado nas cadeia ou no mundão
No veneno, no sossego, queira paz no coração
É muita corrupção, desunião, desigualdade
Tem até “homocidiometro” aqui nessa cidade
A pura realidade infelizmente o crime é foda
Se a guerra é entre a gente eles não se incomodam.

Eles não se incomodam né? mas vai se incomodar
Quando as treta refletir, contra eles se virar
Ordenou “peles” entrar na favela impondo o mal
Tá com medo? agora é tarde, chama a força nacional.

São outros prejudicados, mal pagos pelo estado
Só que isso não é motivo pra descontar no mais fraco
Humilhado, tapa na cara, nos pobre dá ponta pé

Pobre financeiramente, mas rico de fé
Seja o que deus quiser, nsc é nosso
Tá no musculo, tá no sangue, tá na veia, tá nos ossos
Escrevo o que vejo é obvio outra mãe que tá chorando
Escrevendo a mesma música sobre novo ângulo
Sem patrocinio tentando, as vezes no vale me estresso
Não procure alegria no decorrer desses versos
Paz de volta é o que eu quero, não era assim no passado
Em mensagem cifrada peço calma abençoado
Com esses jovem transformado, foi formado atras das grades
Da terra escravizada do rei zumbi dos palmares,
Gladiou a liberdade pondo em risco sua vida
Transformou num ponto historico a serra da barriga
Gente da gente “de cima” se destruindo na esquina
Ta faltando o dialogo, tem que ser na disciplina
Se for caso sem saída, tem que parar pra pensar
Ser for bronca das antigas, “se pá” tenta perdoar
Mas, o louco não vai parar mete o pânico e sai a mil
Fuga limpeza mais não esqueça que o de lá de cima viu
Escutou mais destruiu, meu som é lazer pros louco
Só que entra no ouvido e sai pelo outro
Achou pouco? varias treta, varias adrenalina
E o indice de violencia aumentando lá em cima
Atraves da hulmide rima pela paz no nosso estado
Peça a deus paciência, calma abençoado

Calma nos presidios, calma nas quebradas
Calma no coração daquele desempregado que se desesperou
E se encontra trancafiado, necessitando do apoio dos parentes,
Dos amigos
Calma abençoado
Paciência,
Fé em deus, fé em deus

Composição: Alex · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por NSC
8.725 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais