Suspirando Ao Acordar

O Curinga

Essa distancia de vivencias perecíveis
Que o entregavam a um cenário qual...
Percebia o quão perdido ele vivia
Só o instigava a assim prever: em ti só faltava o eu
Mas dilatando a tolerância que ele tinha
De sentimento, ele afogava em seu...
Temido e vasto desencontro
Mas sabe que de fato ele viveu um pouco o fardo que escolheu

E muitas vezes, tão perdido, no desencontro já havia percebido
Ele inalava sentimentos Vagos, mas não queria respirar!

Suspirando ao acordar, (vivendo como não podia)
Entre suspiros e acordes dissonantes
Há um verso diluindo a vida

Ele sentia que ate já tinha ouvido
Uma historia sobre um velho amargurado
Que perdia os dias por não ter feito dar errado o seu jeito de perdê-los

E muitas vezes, tão perdido, no desencontro já havia percebido
Ele inalava sentimentos Vagos, mas não queria respirar!

Suspirando ao acordar, vivendo como não podia
Entre suspiros e acordes dissonantes há um verso diluindo a vida

Sonhos vem pra aliviar essa velha angustia...

Suspirando ao acordar, (vivendo como não podia)
Entre suspiros e acordes dissonantes
Há um verso diluindo a vida

Composição: João Lucchese · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por O
1.238 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?

Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais