Reticências (...)

O Teatro Mágico

exibições 133.242

Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim
Daqui a pouco não

Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim
Daqui a pouco

Se agregar não é segregar
Se agora for, foi-se a hora
Dispensar não é não-pensar
Se saciou, foi-se embora

Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim
Daqui a pouco não

Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim
Daqui a pouco

Se lembrar não é celebrar
Dura é a dor quando aflora
Esquecer não é perdoar
Se consagrou, sangra agora

Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim
Daqui a pouco não

Quanta mudança
Alcança o nosso ser
Posso ser assim

Tempo de dar colo
Tempo de decolar

Tempo de dar colo
Tempo de decolar

O que há é o que é
E o que será
Nascerá, nascerá

Tempo de dar colo
Tempo de decolar

Tempo de dar colo
Tempo de decolar

O que há é o que é
E o que será
Nascerá... Será?

Reciclar a palavra
O telhado e o porão
Reinventar tantas outras
Notas musicais

Escrever um pretexto
Um prefácio e um refrão
Ser essência muito mais

Ser essência muito mais
A porta aberta, o porto
A casa, o caos, o cais

Se lembrar de celebrar muito mais
Se lembrar de celebrar muito mais
Se lembrar de celebrar muito mais
Se lembrar de celebrar muito mais
Se lembrar de celebrar muito mais

Muito mais
A ciência, a essência
A poesia prevalece

Terra Música
feedback