Tirando Meu Chapéu Pra Deus

Os Monarcas

exibições 22.244

Nasci campeiro, galopeando a alma xucra.
Razão gaúcha flecoteada pelo campo

Quando se fala em quatro patas de cavalo
Com voz de galo vem timbrando os pirilampos

Em cada rédea, cada cisma em cada aurora
Um par de esporas, é a geografia das paletas

Que traz no peito toda a história do Rio Grande
Sabem que o sangue vem garupando as rosetas

E lá vou eu (E lá vou eu)
E lá vou eu (E lá vou eu)

Pelo Brasil de sul a norte
Lá vou eu

E lá vou eu (E lá vou eu)
E lá vou eu (E lá vou eu)

Tirando o meu chapéu pra Deus

Trago a xucreza no galpão e da peonada
Enfumaçada de causos e tironaços

Sorvendo amargo, topete verde da essência.
E na querência faz rodar em cana de braço

Em cada casco, cada crina e cada pealo Tem um regalo que identifica o gaúcho

Em marca viva, orgulhando e antanhos
Doma o rebanho sem nunca queimar cartucho

E lá vou eu (E lá vou eu)
E lá vou eu (E lá vou eu)

Pelo Brasil de sul a norte
Lá vou eu

E lá vou eu (E lá vou eu)
E lá vou eu (E lá vou eu)

Tirando o meu chapéu pra Deus

E lá vou eu (E lá vou eu)
E lá vou eu (E lá vou eu)

Pelo Brasil de sul a norte
Lá vou eu

E lá vou eu (E lá vou eu)
E lá vou eu (E lá vou eu)

Tirando o meu chapéu pra Deus

Composição: João Alberto Pretto / Pedro Neves / Gildinho · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por bortot
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.
Terra Música feedback