Letras de músicas - Letras.mus.br

Me Diz Pra Quem

Pentágono

Tô num confronto, não me encontro, me sinto perdido, fudido, a vida é uma batalha, mas ainda não me dei por vencido.
Passado passa, repassa, quanto mais eu jogo mais pareço à caça,minha calça vem abaixo do joelho, esqueci, disfarça.
A princesa e plebeu, a bela e fera, se algo impede,mas ela tá comigo e eu tô com ela.
Após anos de espera: Achou? Achei, você não é trouxa, tá ligado no que eu falando: Eu sei.
Meu coração tem que bater, porque, um único amor, um único sentimento você e eu, eu e você.
Esperava que pra ti um dia faria uma poesia, amor não chore, sorria. Tu és minha paz, tu és minha alegria.
Será que tenho amigo nesse momento, e se tenho inimigo quem vai dizer é o tempo.
Se existe alguém, quem? Preconceito, tem ou não tem? Meu sentimento vai alem, pra ela ou pra ninguém, me diz pra quem?

Então me diz pra quem eu vou deixar? Me diz pra quem? Eu deixo essa canção?

Talvez deixasse se não fosse libidinosa, me encontrasse em seus lençóis de uma noite gostosa.
Vem cheirosa, enche de mel meus ouvidos, envaidecido não me encontro em seus perdidos.
Vem e faz o que bem quer de mim, gato e sapato, é fato me quer da cintura pra baixo.
E na cama, diz que me ama igual a todas, faz drama,com palavras doces e tolas

Como num passe de mágica, um flash, você e eu, lembro até hoje como foi e como aconteceu.
Nosso amor cresceu,cresceu gerou um fruto, celebrando tudo a paixão sentimento puro.
A Noite inteira eu e você, ao som de meu bem querer, do que importam elas se eu quero você?
Te quero e assim vai ser de todo o coração, tá bem, já sei, pra quem eu deixo essa canção.

Então me diz pra quem eu vou deixar? Me diz pra quem? Eu deixo essa canção?

Ai mina? Eu faço o que você quiser, rimando aqui ou não, o que você quiser.
Não sei se estou louco ou partindo para outra ilusão, só sei que você é minha e eu sou seu. Alem do coração.
Seu perfume devasta pelo ar junto com a sua sedução, a fantasia do nosso romance me transporta para outra dimensão.
Atração, fascinação como orquídea em bola de cristal, os antigos amores viajam como um esquecido vendaval.
A sua beleza se transforma em um encanto que me hipnotiza, fazendo com que as palavras deságuam em águas cristalinas.
O meu calor transborda com a sua sensualidade, a sua suavidade penetra em meu lençol como molha a tempestade.
Esculpindo seu corpo de ponta a ponta, descobrindo seu signo, pulando de cabeça no destino, por que pra mim o amor já é místico.
A magia da serenata em aroma delírio, despertando meu desejo com um feitiço, dorme comigo, beija minha boca.

Então me diz pra quem eu vou deixar? Me diz pra quem? Eu deixo essa canção?

Eu deixaria, se eu fosse o que eu era e ficasse com ela e já era.
Mais nada é por acaso, é tudo por causa da coisa que causa, pausa, pausa, para.
Aquele casal que hoje casa, que tem casa, que na cama arrasa, que um dia já foi ficante por causa.
De coisas causadas pelo momento, o sentimento é complicado como tempo, eu por exemplo:
Não quero, não espero, não, o sentimento se defende após decepção.
Eu falo do meu amor como num todo em perfeitas traduções, a mulher, o homem, o desejo obcecado por novas sensações.
Ilusões, paixões indefinidas, traição, dor, junção, entre dois, só um ser que ama,o sentimento que se perde a razão.
Mais uma canção, hoje em dia, que mulher não queria, mas não encontrei ninguém que se encaixasse no perfil pra melodia, quem sabe um dia.

Então me diz pra quem eu vou deixar? Me diz pra quem? Eu deixo essa canção?

Composição: Pentágono · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Pedro
Legendado por eduardagama
23.132 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais