Jogando Truco

Pirisca Grecco

exibições 30.414

Eu venho lá da fronteira com as quarenta na mão
Para ensinar-lhes o truco, nos versos desta canção
Quando se joga de mano, ou seja, só entre dois
Quem corta sempre é o mão pra dar as cartas depois

Pra começo de conversa veja se tem pro primeiro
Agregando vinte pontos com duas do mesmo pêlo
É envido! Não facilite vinte e nove é morredor
Se for três do mesmo naipe diga um verso e cante flor

- "Yo venía de Buenos Aires num barquito a Vapor casi, casi cayó n'àgua para agarrar una 'Flor'".

Joga-se muito entre quatro, famoso jogo de dupla
É bom que quem joga pouco, tem sempre em quem por a culpa
Espadão, e ás de basto, sete de espada e de ouro
As quatro que não se empardam e não levam desaforo

Os três e os dois em seguida, os guembe e o valente rei
Pra esse nunca se mente, e isso no truco isso é lei
Uma perninha é mutuca sempre tira boi do mato
Com manilha meta truco, dispare do vale-quatro

Meia dúzia de parceiros, doze tento é a virada
Na testa ninguém se empresta e quem chama é o pé da rodada
Primeiro se aprende as regras depois se aprende a mentir
Se cuidem com os calavera que eles andam por aí

Fica o último recado deste gaúcho pajador
Quem tiver azar no jogo está com sorte no amor
Façam seu jogo senhores quem se arrisca aprende a manha
Como é no truco é na vida quem não aposta não ganha!

Composição: Pirisca Grecco / Érlon Péricles · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por danih fdx
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.
0 comentários
Terra Música feedback