Vamos Voar

Pregador Luo

exibições 30.026

O homem lua voltou, o altíssimo me fez ui, único-incomparável
Me deu um par de asas e me mandou voar
Bota as asas de fora neguin
Wow, vamos voar!
Um moleque magrelo, meio preto, meio amarelo
Que sem grana usava grampo pra consertar o chinelo
Que não queria ser rei nem construir um castelo
Só queria mais motivos pra poder sorrir
Curtia kung-fu, queria ser o bruce lee
Ele cresceu admirando o honorável jigoro kano
Entre os noias e os malandros, entre os crimes e os canos
Disse adeus a vários manos, enterrou trocentos sonhos
Abortou uns planos e congelou desejos
Superou seus traumas e exorcizou seus medos
Ninguém lhe dava nada, era motivo de piada
Escrevia suas letras na tampa duma privada
No banheiro dum quarto e cozinha qualquer, duma quebrada qualquer
Ele sabia que não nasceu para ser um zé ninguém
Seria ele quem?
Periferia sp, anos 70
Do amor de jorge e olíria nasce mais uma lenda

Eu posso voar e alcançar as promessas de Deus
A fé vai me levar onde os fracos nunca vão pisar

22 anos depois de escrever a primeira rima
Vieram coisas magníficas que ninguém imagina
É difícil ver o futuro em meio a tanta neblina
Mas quem desceu tanto só poderia ir para cima
É muita treta, traição, covardia
Não esqueço desses dias, quebraram meu coração
O que levou os caras a tomar aquela decisão? sei não
O mundo é cão, meu bem querer foi pago com ingratidão
Mas pra mim tanto faz se são hienas ou chacais
Eu já nem ligo mais, queriam me ver morto e me deixaram 'mó goela'
Judas beijou a minha face, depois marcou minha perna
Cheio de dor voltei pra casa onde morava de favor
Deitei no chão, num colchão fino e confiei no Senhor
Vai, dorme matusquelo, o mal de hoje já passou
A noite se dissipou, o meu choro cessou, o galo cantou, o dia raiou.

Eu posso voar e alcançar as promessas de Deus
A fé vai me levar onde os fracos nunca vão pisar

14 álbuns depois, centenas de shows depois,
Muitas humilhações, tristezas e vitórias depois
Eis aqui com 35 o homem que quis morrer aos 22
Sem gravadora, sem padrinho, sem ebós e sem esquema
Somente confiando na promessa e enfrentando problemas
Começou levando cd em saco de lixo
Uma década depois vendeu mais de 1 milhão de discos
Aleluia!, glória-Deus mudou minha história
Seu mundo sabe quem eu sou, foi porque Deus aprovou
Aquele que o homem humilhou, ele exaltou
Nada sou, miserável homem de barro, pó da terra
Uma partícula do ar solta na atmosfera
Mas que traz nos pulmões o fôlego do altíssimo
Que eu honro com ofertas, que eu honro com meu dízimo
Que eu sirvo com minha vida, a quem entoo com meu louvor
Ajoelho e agradeço por me fazer quem eu sou
As lagartas que rastejam na terra
São também as borboletas que passeiam no céu,
A minha vez vai chegar, sei que também vou voar
Minha vez vai chegar, e eu também vou voar

Eu posso voar e alcançar as promessas de Deus
A fé vai me levar onde os fracos nunca vão pisar

Não se prenda ao passado, ocupe-se com o presente
Pois o futuro ainda não foi escrito e tudo pode mudar
Então abra suas asas e vamos voar
Bota as asas de fora neguim.

0 comentários
Terra Música feedback