Dama de Branco

Rashid

A noite cai silenciosa
Sem cerimonia como de costume,seu perfume
Barato,glamurosa,
De fato impiedosa vitima do acaso
É mato com seus prazeres que matam a longo prazo
Divas de pedra e pó na lida
Como flores de plastico nunca morrem,porém nunca
Tiveram vida,
Te deram vida não supostamente asas
Que tiram do chão mas não te levarão pra casa
Ela abraça e confude sem dó,na praça o desfile comum
De menor
Na caça o libido,sandalia,vestido,erguido por damas de
Sonhos e só
No sereno das avenida uma viagem irreal
Muito provavelmente só de ida e coragem condicional
Te ensina,
Uma sensação que chega parecer tristeza mais é so
Cocaina

Produzi,embrulhei,
Dividi,carreguei,
Te vendi,faturei,e?
Consegui,te ganhei,
Iludi,conquistei,
Te prendi,te peguei, fi

Mais uma dose desce como gelo
Lhe aquece nesse descabelo,frio,entre olhares de nojo
E zelo
Um rapino no deserto
Tudo por uma volta ao passado,só alguém que queira
Ter-lo perto
E bem, ce vê, sem ter
Perdeu tudo que tinha,hoje rouba frentinha de toca cd
P/vender e escapar do açoite
E trocar por mulheres na noite, suor de mulheres da
Noite
Podia,(han,han)
Mas essa noia parece ser bem maior quando se tá com a
Barriga vazia
Olhos vermelhos, sede não para,
As madrugadas são escuras mas sua realidade é clara
Se depara com o fim do cara
E prepara mais uma e estica p/saciar sua tara
Assasinar a seara, a última não te levou?
Talvez essa se de ao trabalho então enfia a cara

Produzi,embrulhei,
Dividi,carreguei,
Te vendi,faturei,e?
Consegui,te ganhei,
Iludi,conquistei,
Te prendi,te peguei, fi

Composição: Sabe quem é o compositor? Envie pra gente.
Enviada por Stoppa
Legendado por niihantunes
40.363 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais