Nazireu

Rayssa e Ravel

exibições 16.086

Unção eu tinha quando eu prezava teus caminhos.
Valentes vi caindo por causa de um voto.
Eu era Nazireu, vencia em nome de Deus
Mas quando me afastei de Deus pequei...errei...

Mas orei, arrependido clamei
Pedindo de volta o poder.

Uma vez mais me dê a força, renova meus votos
Uma vez mais Senhor faz-me um vencedor.
E não permitas que zombem do teu nome santo
Uma vez mais Senhor me encha de poder.

E o renovo voltou. E a força voltou. A unção voltou.
De Sansão Deus se lembrou.
E o cabelo cresceu pra terror do filisteu BIS
que a tudo assistia, mas por fim morreu!


Uma vez mais me dê a força, renova meus votos
Uma vez mais Senhor faz-me um vencedor.
E não permitas que zombem do teu nome santo
Uma vez mais Senhor me encha de poder.

E o renovo voltou. E a força voltou. A unção voltou.
De Sansão Deus se lembrou.
E o cabelo cresceu pra terror do filisteu BIS
que a tudo assistia, mas por fim morreu!


Glória maior teve Sansão no fim de seus dias
Que se faça notório:
Ninguém zomba de Deus
Ninguém zomba de Deus!

0 comentários
Terra Música feedback