Entre Espumas

Roberto Muller

exibições 16.274

Uma noite sentou-se a minha mesa
E entre tragos lhe dei todo o meu amor
Transcorreram só duas semanas
Como em sonho, minha vida se acabou

Desde então os rios do meu pranto
confortaram a cruz da minha dor
Ninguém sabe que meus males são tão grandes
Que me partem, o coração

Mas conforta e eu sei que está em minhas mãos
Aliviar-me desta amargura
Se um amor nasceu de uma cerveja
Outra cerveja beberei para esquecer
Um amor que surge numa mesa
entre espumas terá que terminar

Terra Música feedback