exibições 13.920

- Bem, meus amigos, chegou o momento diferente do show do Teodoro & Sampaio: o grande desafio, Teodoro contra o Sampaio!
- Mas se é desafio você vai me ofender!
- E se você me ofender, também, o trem vai ficar é feio
- Então vamos combinar algumas coisas?
- Vamos!
- Você não pode... ofender minha família
- E você não pode ofender a minha também
- Senão eu fico nervoso
- E eu fico de novo também nervoso
- É? Então quem é que vai começar?
- Pode começar você
- Eu? Sem problema mas cuidado, cuidado! Som na caixa então pra mim

Teodoro não me provoque
Porque eu não estou sozinho
Eu estou com este povo
Que me dá tanto carinho
Por eles entro na briga
Passo por cima de espinho
Faço um gato virar onça
E um leão virar gatinho

- Se você falou de bicho eu também vou falar é de bicho!
- Você pode falar de bicho mas com cuidado
- Deixa comigo!
- Não me ofenda!
- Escuta aí!

Em se tratando de bicho
Você é especializado
Já viram você caçando
Lá no meio do cerrado
A bicharada respeita
O seu jeito delicado
O seu bicho preferido
Com certeza é o veado

- Teodoro mas você me ofendeu!
- Que é isso rapaz? O veado é um bicho muito bonito!
- Então, já que você tá falando assim, eu vou contar a história da festa!
- Cuidado a boca!
- Não, eu vou falar com jeito! Vamos lá!

Fomos juntos numa festa
Eu vou contar pra vocês
Só tinha mulher bonita
Eu não sei o que ele fez
Arrumou uma namorada
E eu também arrumei
Só que a minha era mulher
Mas a dele era gay

- Isso eu não aceito!
- O que que é isso Teodoro? Eu fui com jeito!
- Agora eu vou contar a história da cobra
- Da cobra não
- Agora a cobra vai fumar
- Não faça isso!!

O bicho era perigoso
Uma cobra sucuri
Bem no meio do caminho
Ninguém mais passava ali
Precisava um homem macho
Chamaram esse daí
Que sentou em cima da cobra
E fez a cobra sumir

- Mas Teodoro desse jeito não, eu vou ter que brigar com você!
- Mas porque brigar comigo?
- Você tá me ofendendo!
- Eu não sei se uma palavrinha dessas é ofensa!
- Então eu vou contar o seu segredo!
- O meu segredo eu não aceito
- Eu vou contar

Teodoro cabra valente
Macho levado da breca
Já brigou com meia dúzia
E não caiu a peteca
Mas vou contar um segredo
Ele não usa cueca
E há noite escondido
Ainda brinca de boneca

- Sampaio eu acho melhor a gente largar dessa regalia dessa briga, viu?
- Eu também acho, afinal a gente somos amigo
- É claro e temo que continuar cantando junto
- Então vamos fazer as pazes?
- Agora!

Teodoro você me desculpe
Você já está desculpado
Eu sei que te magoei
Eu já não estou magoado
Esqueça tudo que eu disse
Já faz parte do passado
Vamos seguindo em frente
Caminhando lado à lado
Cantando moda bonita
Pra este povo apaixonado

Nós vamos fazer as pazes
Como amigo e como irmão
Ao povo um grande abraço
E um forte aperto de mão

0 comentários
Terra Música feedback