Inquilina de Violeiro

Tião Carreiro e Pardinho

exibições 36.828

Num prédio de alto luxo, adentrou no elevador
Com um traje de gaúcho e sotaque do interior
Um moço recém chegado, uma violinha trazia
E no mesmo elevador linda garota subia
A moça era tão linda e com uma flor parecia
O rapaz admirado
Como quem apaixonado
A ela se dirigia

A reação da mocinha foi um poço de arrogancia
A sua classe da minha dá pra notar a distância
Pelo traje de vaqueiro e a sua violinha
Deve ser um trapaceiro e cantador de modinha
Não suporto violeiro e nem me envolvo com gentinha
Moro no oitavo andar
Vá sua turma procurar
Não se meta com a minha

O rapaz meio espantado não chegou perder a linha
Com jeito muito educado respondeu para a mocinha
Se com gente do meu nível você nunca se mistura
Realmente sou violeiro mas também tenho cultura
Eu vim aqui a negócio e escute bem criatura
Esse prédio na verdade
É minha propriedade
Desde o térreo à cobertura

Eu não entrei por acaso dentro deste elevador
Vim receber com atraso aluguel de um morador
Já que a boneca me disse que mora neste edifício
É lá pro oitavo andar que trazer um ofício
É uma ordem de despejo e não quero rebuliço
Pois quem diz tudo que pensa
Deverá ter recompensa
Pra saldar seus compromissos

Terra Música
feedback