O Caboclo

Valdir e Misael

Caboclo nasceu na roça
Distante da poluição
Numa casa de barrote
É a sua bela mansão
Janela de sua casa
Serve de televisão
Contemplando a natureza
Ele vê anta beleza
Que Deus criou no sertão

Caboclo levanta cedo
Pra tratar da criação
Enquanto ele tira o leite
A mulher vai pro fogão
Preparar sua comida
Dentro de um caldeirão
Ele pega sua enxada
Que já está bem preparada
Pra cuidar da plantação

A tarde volta pra casa
Com muita satisfação
Toma um trago de cachaça
Que guarda no garrafão
Para tomar o seu banho
Desce lá pro ribeirão
Quando ele entra na cozinha
Sua janta está bem quentinha
Lá na táipa do fogão

Caboclo tem pele queimada
Do sol quente do verão
Tem a sola do pé grossa
De tanto pisar no chão
Sua caneta é a enxada
Que faz o calo na mão
Caboclo não tem vaidade
Fala com sinceridade
Tem Deus em seu coração

Ele pega sua viola
Pra cantar sua canção
A moda ele mesmo faz
Porque tem inspiração
Seus versos são bem trovados
Feito com dedicação
Canta agora em voz macia
Não fala em pornografia
Porque tem educação

104 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?

Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais