Fragilidade do Olhar

Zumbira e os Palmares

Tão doce flor, mas rosa tem espinhos
Que são caminhos, que sempre levam a algum lugar
Que sempre levam a verdadeira essência
Que a ciência jamais descobriu
Ou sequer desconfiou que existiu
Na natureza da mulher

Queria colocar
Um pouco de poesia na tua vida
Para amenizar a dor dessas feridas
Que o amor insiste em apresentar

Mesmo que a gente
Siga por caminhos muito diferentes
Um ande pra trás e o outro para a frente
No fim é do teu lado que eu quero ficar

Sempre procurando...
Na fragilidade do olhar
Um bom lugar pro coração deixar
Longe da dor das circunstâncias

Te conhecendo em detalhes sem te ver
Imaginando o que há de acontecer
Quando acabar essa procura

Queria colocar
Um pouco de poesia na tua vida
Para amenizar a dor dessas feridas
Que o amor insiste em apresentar

Mesmo que a gente
Siga por caminhos muito diferentes
Um ande pra trás e o outro para a frente
No fim é do teu lado que eu quero ficar

Mas se for em forma de samba você vai me ouvir
Vai me entender, vai me sentir
Tão perto de você
Pois este samba vem falar ao coração
E não vai ter obstrução
No caminhar desta canção

Composição: Ubiratan Silva e Zumbira · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Daniel
8.080 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais