Letras de músicas - Letras.mus.br

Detido por ser Livre

ConeCrewDiretoria

Aprisionados pensamentos reprimidos pelo homem de farda
Um fuzil traçado ao ombro que ainda condena sua alma
Um destintivo, destinto escudo, colete autoridade amaldiçoada
Se impõe por violencia, atitude, porrada e tapa na cara

A comunidade se manifesta, ninguem mais pode se condicionar,
Violencia gerando revolta, revolta que me inspira a protestar
Falta decarater?! Quem sabe... num sei se é assim que devo entitular
A atitude de homem sem moral que condena a desencadear

Rasgar, gritar, por fim surtar; emocinalmente me alterar
Não tem respeito pela própria pessoa, não sou eu que vou lhe respeitar
Contra a Harmonia e a paz, contra o céu a terra o vento e o mar
Não se espante se sua nova lei me proiba de respirar

Agressão por ofensas, na disputa contigo VERME, sou muito mais forte
Verbos, versos, adverbios, contra tiro de 9 e tiro de Glock
Braços e punhos imóveis, porém algemar minha mente não podem
Propina pro bandido do estado, e o corrompido sempre se fode

[[REFRÃO]]
Detido por ser livre, artigo que não existe
Enquadrado no quadro que agride a elite
Sociedade triste, suas virtudes inibe
E a felicidade inatingível ainda vive]]

Fruto do resulto do holocausto prosperando a liberdade
idealizando a nova era, banindo demônios covardes.
Coração entregue a Jesus, mente aberta a Jah rastafari.
Esperançoso de um futuro milagre e que o bolo podre se acabe.

Aniquilando resquicios imundos, falsos pastores e falsos padres,
abrangindo o conhecimento, invertendo a mentira pra realidade,
espalhando amor de verdade. Cultura, sabedoria, realizados por becos,
morros, favelas, vielas, curtiços e comunidades.

Sou missionário, guerreiro do rep! O hip-hop é minha arma,
minha defesa, meu ataque. Não para, destrava, estala na cara,
te deixa insano ou maluco, linha de raciocínio alterada!
Tu achava que sabia de tudo, te provo que não sabia de nada.

Demanda, a quadrilha, galera, é o bonde.
Se treme de medo, sua frio, passa longe,
se esconde, Maomé no microfone!
Em prol da legalização do feijão o movimento é chamado de Cone!

[[refrão]]

Me vejo no espelho e não enchergo, paz na alma tudo o que eu quero!
Aprendo errado pra poder fazer o certo
a toda hora fungindo do inferno. Eu não quero vaga no cemitério,
não quero entregar minha vida na mão de uma vida cuja nota é zero.

Em cima é do burro, abaixo é do esperto.
Respeito é o meu critério! Conceito sem mistério
felicidade intensa eu sigo em frente me disseram
mas vejo que a vida vai além do além do mais improtestáveis

que o mundo tá podre e sem atitude nada vai mudar.
Jovem sem rumo, mais um bandido que acaba de se formar.
3 anos a mais pra polícia te prender ou te matar!
Mais uma família se perde e perde o direito de se encontrar,

perde o direito de viver, perde o direito de lutar, perde o direito de agir,
perde o direito a reclamar, perde o direito de ir e vir, perde o direito de amar,
perde o direito de viver, perde o direito de lutar, perde o direito de agir,
perde o direito a reclamar, perde o direito de ir e vir, perde o direito de sonhar

Detido por ser livre
enquadrado no quadro agride a elite,
artigo aqui nao existe e a sociedade triste, e a cone crew buscando a paz nada mais
[[3x]]

vida longa aos guerreiros
conecrewdiretoria
2007
ataque lírico
buscando a paz
falei...

Composição: Maomé / Papatinho / Bipe · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Leone
79.987 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais