Canção da Artilharia de Costa

Exército Brasileiro

Pela costa dos mares profundos
Ou dos rios as margens floridas
Afrontando tufões iracundos
Impassíveis às águas subidas
Sentinelas da Pátria querida
Nossa vida é guardar sua vida

Não tememos a fúria do mar
Nem canhão, nem aéreo torpedo
Quem defende o brasil não tem medo
E só tem um dever é lutar
E na costa a lutar os primeiros
Somos nós, somos seus artilheiros

O telêmetro pronto a luneta
Em constante visado pro mar
E na alça a estrela cruzeta
Vigilante pregado o olhar
A um sinal de corneta ou de mão
Preparando pra luta o canhão

Não tememos a fúria do mar
Nem canhão, nem aéreo torpedo
Quem defende o brasil não tem medo
E só tem um dever é lutar
E na costa a lutar os primeiros
Somos nós, somos seus artilheiros

Se o clarão do holofote ilumina
Do setor todo campo a abater
E descobre uma nau inimiga
Nos comanda uma voz: Guarnecer
E das bocas de fogo inflamadas
Sibilando se vão as granadas

Não tememos a fúria do mar
Nem canhão, nem aéreo torpedo
Quem defende o brasil não tem medo
E só tem um dever é lutar
E na costa a lutar os primeiros
Somos nós, somos seus artilheiros

Composição: Letra: Charlie Alfa Charlie · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Amanda
2.766 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais