Letras de músicas - Letras.mus.br

Paraíso Paranóia

Expressão Ativa

Que lugar escuro, ei, moço por favor, eu queria saber
Ei! Eu te conheço.. Me falaram que você tinha morrido
Nossa, que treta, hein mano!
"Eu sou apenas o que os seus olhos veem!"
Que lugar estranho é esse?
"Ah, ah, ah!"
Não vejo graça nenhuma mano!
"Aí, me desculpa!"
Qual que é dessas pessoas?
Tá todo mundo gritando, que calor insuportável!
Quem é aquele maluco lá? Que tá de chapéu sobretudo
Ele tá me olhando com um olhar estranho, meu, vixii!
Mano dá até arrepio!
"Como você se sente?"
Estou sentindo meu corpo estranho uma dor de cabeça tremenda
Parece que a minha cabeça vai explodir!
"Calma, porque logo você vai se acostumar
Aqui não tem mais nem menos, todos somos iguais!"
Como que eu vim parar aqui?
"Relaxa, irmão, é normal
Cada minuto que passa chega pessoas piores e desesperadas como você!"
Mas eu não queria vim pra cá
Eu nem sei aonde eu estou
Eu tava indo faze um rolê, mano, com os meu amigos!
"Amigos?"
O que tá acontecendo com a sua voz?
"Respire fundo e feche os olhos!"
Eu não consigo respirar fundo
Estou sentindo um cheiro estranho que queima dentro do meu nariz!
"Então somente feche os olhos!"
Que pesadelo horrível!
Porque que tá todo mundo correndo?
Ué, tão falando no meu nome. O que tá acontecendo?
Aí, da licença; deixa eu passar,
Deixa eu vê o que tá acontecendo!
Nossa! Tem um maluco coberto com um plástico preto
Só dá pra ver o tênis dele, vixi, da hora, hein!
Igual ao meu que eu roubei na semana passada!
Oh mãe, o que a senhora está fazendo aqui?
Não é ninguém da nossa família
Porque a senhora está chorando? Oh mãe fala comigo!?
Ah.. Não que fala? firmeza!
Fica aí chorando por uma pessoa que a senhora nem conhece, vai!
Alá meu irmão, também ta chorando
Aqui é normal, as pessoas morrerem por causa de drogas
Roubos, acertos de contas
Que culpa tenho eu se tem um cara morto
Aí tão falando que o presunto era noia da vila
Era um maluco que trabalhava, começou a usar e não segurou a onda!
A droga é só pra quem é, né mano
Ah! ah! ah!..
Olha, o quem tá ali, meu primo
Hei, Joe, vamo ali buscar algo para clarear a mente?
Ei! Ou! Meu, o que tá acontecendo ninguém quer falar comigo
Hoje não é meu dia! Eu estou com uma dor de cabeça tremenda
Parece que vou desmaiar
Caramba, tão colocando o maluco num lugar escuro e frio
E eu que tô sentindo arrepio! Que frio, véi!
Bom, depois dessa estou pensando em parar de usar drogas
Vou empenhar a televisão da minha coroa
Acerta os manos que eu ainda tô devendo
Vou tirar um cochilo e aí tudo certo
Amanhã será outro dia!
Caramba, quem consegue dormir com um barulho desse
Um falatório danado, gritos, choros
Todo mundo que chega passa abatido e nem olha no meu rosto
Que cheiro é esse? Um perfume de rosas, flores, vela queimando
Devo estar mal, continuo com muita dor de cabeça
Oh mãe, dá um copo d' água
Oh mãe, a senhora continua chorando
Logo isso passa, dor de cabeça é normal
Quem deve estar com dor de cabeça é o mano que morreu ontem
Tomou 4 tiros na cabeça
Falando em morreu ontem, o que essa coroa de flores está fazendo dentro de casa?
E esse caixão? E esse pessoal da rua?
Oh mãe, dá licença, deixa eu ver quem tá ai dentro
Oh, que brincadeira é essa? Eu tô aqui! Esse não sou eu?
Gente, para de chorar, alguém pode me explicar o que tá acontecendo?
"Você deve aceitar a morte com uma finalidade"
"Já faz anos que você vem procurando sarna pra se coçar!"
Que papo é esse que morri, o que você tá fazendo aqui dentro da minha casa?
Ué, não falaram que eu tinha morrido?
"Por enquanto eu sou o único que conseguiu te ouvir!"
Então, como eu morri?
"O maluco que morreu ontem é exatamente você!"
"Sua vida custou apenas uma pedra, que você fumou e não pagou!"
"Relaxa, irmão, você não é o único que morre assim
"Daqui a pouco você vai conhecer mais um noia"
"Noia, não! Desculpa, irmãozinho, não quis te ofender!"
E agora o que vai ser da minha vida?
"Vida, que vida? Você já era, ou melhor, o que vai ser da sua alma! Ah, ah, ah!"
Ei, maluco, você tá me tirando
Você fala uma pá de baboseira e fica aí rindo da minha cara?
"Posso falar uma coisa? Estou acostumado em ver família reunida, gritando, chorando
E te confesso que isso me dá um prazer danado!"
Família destruída te dá prazer?
"Claro, o meu maior prazer é quando você conhece o mestre!"
Mestre? Que mestre?
"O mestre do prazer, dono de tudo aquilo que você gosta"
"O que te ajudou a fugir do conselho da sua velha"
"A mentir para as pessoas e não ajudar ao próximo"
"E a matar aquele mano!"
Eu não consigo ver minha mãe assim, sofrendo, chorando
Eu quero abraçar ela, mas eu não consigo!
"Você teve todo tempo da vida, agora é tarde demais!"
Bom, deixa eu cumprir meu trabalho
Se apresse, porque o mestre está te esperando!
Não, eu tenho que fazer alguma coisa para tentar salvar a minha alma!
"Você teve a sua chance ontem de manhã!"
Chance? Que chance?
"O melhor de cima mandou um evangélico na porta da sua casa,
Para falar da verdade e do verdadeiro amor e da sua salvação"
"E você se recusou em abrir aquele portão, meu mestre gostou muito ah, ah, ah!!!
Eu tenho um visita para você!
Visita? Que visita?
"Uma pessoa que jamais te esquece!!!"
E aí, Zé, lembra de mim?
Você tirou a minha vida porque eu não tinha dinheiro!
Hoje eu sofro aqui, vagando e pensando
Mó saudade dos meus filhos, da minha esposa e da minha família!
Que Deus tenha piedade da sua alma!!!
Vamo, Zé! Chegou a hora de você ir ver o mestre! Ah aha ah!
Não, não, não...

Aí, moleque, chega aí!
Fala, tio!?
É aqui que o corpo está sendo velado?
É aqui mesmo!!!
Então ele morreu mesmo?
Aham!
Meus pêsames!

129.274 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais