Último Perdão

Expressão Ativa

exibições 194.742

E só agora,
O homem chora,
E quando o homem chora,
Precisa, pedir o seu
Chora, o homem chora,
E quando o homem chora,
Vai, vai, implora,
Seu último perdão.

Um homem chora, reza, ora,
Pedindo à Deus,
A lágrima rola no canto dos olhos,
Implora
Ah meu Deus!
Minha vida inteira foi só pensar,
"Eu vou me dar bem, atirando em alguém,
Ao invés de morrer eu gosto de matar".

Mas, eu exagerei, tanta gente matei sem dó,
Por causa de pedra e pó,
Uma bala crânio e só
Hoje eu sei, quanto mal eu causei,
Cada tiro que eu dava escutava um grito,
Me perdoa meu Deus, os tiros e as dores,
Hoje sou eu quem sinto
Numa cama, em coma,
Não reage, não fala
Meu cérebro está morrendo
No projétil de uma bala.

"Aquele cara, metia mó mala,
Não tinha ideia, com ele é na bala.
Desacreditou, eu engatilhei,
O cara sacou, então atirei.
A lei do cão, foi ele quem fez,
Segura ladrão, chegou sua vez!
Lembra do meu irmão?
Você riscou do caderno,
Mandou pro inferno,
Agora tó, senti a dor,
Sempre haverá o melhor do pior,
Pra quem se achar o terror, ahã".

Deus, alguém está chamando o nome do senhor,
Pra conseguir o último perdão.
"Me responda se puder me ouvir",eu imploro.
Deus, meus olhos si fecharam,
"Me de uma luz, vinde à mim Jesus".

"Eu sou a luz que veio ao mundo,
Para que todos aqueles que creem em mim,
Não permaneçam nas trevas.
Vai ladrão, abre seu coração,
E conquista seu último perdão".
Deus, eu matei tanta gente,
Que nem consigo mi lembrar do barulho do, "pá",
Travou minha mente, feriu meu subconsciente,
Estou aqui, pedindo perdão, e se é tarde ou não,
Ouça a voz do meu coração

Porque meus lábios não se mexem.
Meu corpo está, totalmente paralisado,
Pressinto meu fim, minha morte sem perdão,
Me deixa sem paz, piedade de mim;
Eu já perdoei, quem me baleou, e que pare a matança
Não quero vingança, tanto matei sem ter motivo,
E agora respeito a todo ser vivo

Talvez em teu livro da vida,
Meu nome esteja quase apagado,
Sem carinho, sem amor, sem dó,
Eu pratiquei o terror e só.
Machuquei, muitas famílias,
Formei, minha própria quadrilha,
E agora me sinto abandonado,
Agora sim, sou pobre coitado

Servi ao diabo, e nem reparei,
Que estava errado, e que Deus é a lei,
Única, que eu contrariei,
Te imploro senhor,
Estou entre a morte e a vida,
Está acabando minha respiração,
Pelo amor de Deus
Dê-me o último

Chora, o homem chora,
E quando o homem chora,
Vai, vai, implora, seu último perdão
Chora, o homem chora,
E quando o homem chora,
Vai, vai, implora, seu último perdão
E só agora, o homem chora,
E quando o homem chora,
Precisa, pedir o seu perdão.

0 comentários
Terra Música feedback