Feridas leves

Facção Central

exibições 20.297

Facção Central
Feridas Leves

" Tristeza não tem tem fim...Felicidade sim..."
Presa em liberdade na cela da tristeza
Uma alma solitária chora a perda
Fere o íntimo se o choro é recolhido
Eu observo o mundo e entro em guerra comigo
Sem Justiça é sem chance,tá tudo errado
Em cada coração um conflito,um passado
Realidade dura compare com a sua,
Famílias na chuva doenças sem cura
Percebe, que o seu problema é pequeno
A tempestade nasce reinventa o sereno
O rio corre enquanto mostra o caminho
Nas lições da vida a gente sofre quando aprende
sozinho

Felicidade jaz são lágrimas demais
A minha Paz se vai na folha que cai,
Enquanto eu não encontro uma saída
O tempo é justo e cura feridas leves da vida. 2x

A porta abre eu não acredito
Um mendigo ilumina o coletivo
Entrou cantando uma canção de infância
Enquanto eu escutava voltei a ser criança
Sonhando acordado eu fui pro passado
Futebol,Basquete a maioria finados
Voltei pro presente no meu lado um crente
Adolescente doente infelizmente pra sempre
Tenho que confessar mano eu vou te falar
Aquele pedinte me ensinou a enxergar
Tiozão sem visão pedindo esmóla no busão
Pouco sim muitos não, dói no coração
Humildão,pé no chão que estende a mão
Cumprimenta e agradece o valor da intenção
Sorrindo diz que é feliz e que só tem o amor
Por isso vê todo mundo igual no mesmo valor
O rio corre enquanto mostra o caminho
Nas lições da vida a gente sofre quando aprende
sozinho

Felicidade jaz são lágrimas demais
A minha Paz se vai na folha que cai,
Enquanto eu não encontro uma saída
O tempo é justo e cura feridas leves da vida. 2x

Dor do meu coração ao que tiver de melhor
Seja pra você,pra mim não quero o pior
Estrada longa muita história,sucesso e glória
Também chorei com o que guardei na memória
Pessoas boas se vão deixando pra trás
Saudade,Dor,Solidão a gente sofre demais
É triste mais um dia todos nós vamos partir
Sem desanimar levanta a cabeça se não é o fim
Feridas leves a vida me deu e me fez pensar
Em quem agora tá pior do que eu
sozinho contra o mundo trancado atrás do muro
Ou chorando no vazio de um quarto escuro
Onde o meu pensamento e minha voz possa chegar
(Palavras doces pra sua alma alcançar)
O rio corre enquanto mostra o caminho
Nas lições da vida a gente sofre quando aprende
sozinho

Felicidade jaz são lágrimas demais
A minha Paz se vai na folha que cai,
Enquanto eu não encontro uma saída
O tempo é justo e cura feridas leves da vida. 2x

Deixe-me ir preciso andar vou por aí a procurar.

0 comentários
Terra Música feedback