exibições 2.186

Jogou minhas coisas porta fora
Disse que não era pra voltar
Arranjei um pretexto que queria
Pra no cabaré eu ir morar

Tô bebendo, tô pagando
Ninguém tem nada com isso
E tô fazendo promoção

Paguei minhas contas, tudo em dia
E ganhe o direito de me dar sermão
Aí você pode falar se quiser
Que eu não vou nem ligar
Arrumo uma dose pra você beber
E companhia pra você ficar

Mas se for só pra encher o meu saco
Eu resolvo agora o dilema
Como disse meus amigos da viola
Cada um com seus problemas

Tô bebendo, tô pagando, tô fazendo promoção
Se você pagar minhas contas
Você ganha o direito de até me dar sermão
Tô fazendo promoção, encontrei uma saída
Sustentando minha casa
Você ganha o direito de falar da minha vida

Jogou minhas tralhas porta fora
Disse que não era pra voltar
Arranjei o pretexto que queria
Pra no cabaré eu ir morar

Tô bebendo, tô pagando
Ninguém tem nada com isso
E tô fazendo promoção

Paguei minhas contas, tudo em dia
E ganhe o direito de me dar sermão
Aí você pode falar o que quiser
Que eu não vou nem ligar
Arrumo uma dose pra você beber
E companhia pra você ficar

Mas se for só pra encher o meu saco
Eu resolvo agora o meu dilema
É como eu disse na nossa moda
Cada um com seus problemas

Tô bebendo, tô pagando, tô fazendo promoção
Se você pagar minhas contas
Você ganha o direito de até me dar sermão
Tô fazendo promoção, encontrei uma saída
Sustentando minha casa
Você ganha o direito de falar da minha vida

Tô bebendo, tô pagando, tô fazendo promoção
Se você pagar minhas contas
Você ganha o direito de até me dar sermão
Tô fazendo promoção, encontrei uma saída
Sustentando minha casa
Você ganha o direito de falar da minha vida

Terra Música
feedback