De Volta de Uma Tropeada

Luiz Marenco

exibições 7.968

Das Três Bocas ao Itu quantas léguas que terá?
Talvez a mesma distância do Itaó a Maçambará
Me espera ali na cancela que a noite vai ser de lua
E eu vou chegar ao tranquito esporeando a saudade tua

Ao repechar o baixo fundo no costado da coxilha
Vou me apear e colher pra ti uma flor de maçanilha
Venho guloso de afeto peão de tropa e capataz
De volta ao rancho que ergui há quarenta anos atrás

"Me chamo leocádio marques sou tropeiro e domador
E criei limo no poncho igual pedra de corredor"

Se às vezes chego num bolicho não é por maula e baseado
Mas pra comprar algo pra ti e tomar um vinho açucarado
Levo embaixo dos pelegos Erondina, minha companheira
Um quartito de capincho charqueado à moda tropeira

Vou desencilhar no oitão com o coração em atropelo
E a mala de garupa cheia de saudade e caramelo
Antes de te abraçar, Erundina com a mais crioula emoção
Vou sorver teu beijo doce na bomba de chimarrão

Me chamo Leocádio Marques sou tropeiro e domador
E criei limo no poncho igual pedra de corredor

Composição: João Sampaio - Luiz Marenco · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por xandi
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.
0 comentários
Terra Música feedback