Homem Feito

Rashid

Eu sou um homem feito e não devo pra ninguém
Não comprei meu respeito de ninguém
Aprendi do meu jeito e fui refém
Do que eu fiz do que eu quis bem (2x)

Se a rua me fez assim é porque me quis assim morô ?
Vi que no fim talvez seja só eu
Como sempre sozinho com medo sim
Agora não passava de problema meu
Hoje eu tô pelo que é meu
A calçada me acolhe no seu breu
A cidade me engole com o fel breu ?
Aceita isso de quem afabricou ou seja perdeu.
Quantos caras cê conhece que venceu
Só tentaram, lutaram e nada
A velha história onde cê é sempre plebeu
E o final é difícil mudar
E fica difícil muda se a tristeza cresceu
Mas um guerreiro nasceu
O mundo espera lá fora vai com toda razão neguinho
O troféu tem que ser seu.
Essa vida e o mundo é seu, avenida emudeceu
Quando aquele temor que você criava nos seus olhos desapareceu
Atenção não cedeu a pressão preencheu
O momento é agora ou num deu
Não existe uma próxima vez, sua chance talvez seja essa entendeu ?
A história quem foi que escreveu?
Esse dom só você recebeu
Esse som não foi eu que compus
Quando eu vi uma luz e a caneta mexeu
Na mão do Michel
Eu disse ao papel porque eu ?
Ai ele me respondeu:
"_você já nasceu derrotado e ganhou por isso a rua te escolheu".

Eu sou um homem feito e não devo pra ninguém
Não comprei meu respeito de ninguém
Aprendi do meu jeito e fui refém
Do que eu fiz do que eu quis bem (2x)

Eu mentia pra minha mãe
Não que eu ache isso bonito
Só queria sair pra jogar por ai
E ia escondido
Eu fico olhando pra trás e reflito
Se eu tentar concertar eu me complico
É um ciclo toda vez que afeta pra acabar eu reciclo
Recito pra mim um salmo
Que salve o que eu sinto
Preciso o jogo é sujo e isso eu pressinto
Necessito falar
Tenho muito aqui dentro reprimido
Sem deprê minha cara seria quer dizer definido
Meu plano é infinito meu dano é oprimido
O medo as vezes é meu sentimento preferido
Uma divida eterna com a vida
Uma divida externa pra gente
Fugir da caverna sou fera ferida
Com uma flecha na perna correndo pra despertar
Quem hiberna na ida
Que a corrida é o inferno a saída é longe daqui
Cidade moderna munida do mal querendo te banir
Vi me julgou pela aparência
Mas se ganhei ou se perdi
Fui eu que lidei com as conseqüências

Eu sou um homem feito e não devo pra ninguém
Não comprei meu respeito de ninguém
Aprendi do meu jeito e fui refém
Do que eu fiz do que eu quis bem (2x)

Eu sei o que eu fiz, me trouxe até aqui
Eu sei o que eu fiz, me trouxe até aqui
Eu sei o que eu fiz, me trouxe até aqui
Eu sei que eu fiz...
Parece estranho mas meu sonho me manteve desperto
Eu já sonhei com fama e com luxo sonhei com o que achava certo
E com o que achava justo
E isso é mais do que voce só cobrir os custos
É abrir a sua conta e tomar um susto
( Bum ) só que agora meu sonho
É muito mais robusto
Eu num tô pra ser vulto (não!)
Pena que os moleques tão
Crescendo sem saber
Que ser homem é bem mais que ser adulto.

Composição: Rashid e guvini · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Alisson
8.043 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais