Nível Raso

Rodolfo Abrantes

Me mantendo firme, mesmo quando esse chão se move
Olhar pra baixo não resolve, só assombra
De onde estou já não há volta (volta)
E não há nada a minha volta

Eu não consigo ver
Não sei onde está você
Me sinto só
E começo a esperar pelo pior

A luz do barco está bem longe (longe)
Enquanto minha voz não sai
O medo me responde

Eu fui além do que é possível ao homem
Mas eu parei, agora as águas me consomem
Pensamentos maus pesam
Meus temores desprezam o que me fez sair
O que me trouxe até aqui

Pois sem fé é impossível agradar a Deus
Eu não quero terminar assim

Eu não posso me conformar
Com esse nível raso
O meu poder humano
Não tem poder pra trazer o teu reino aqui
Minha porção vem do céu
Eu tenho fome de ti, Senhor
Fome de ti, Senhor

O vazio que eu sinto
Quando preencho o vazio do abismo
Porque eu não quis mudar
Só vai passar se a porta ainda estiver aberta pra mim
Se houver uma chance pra recuperar o tempo que perdi

Enfim, envolto em algas e águas amargas
Senti na pele a dor das almas não alcançadas
Por mim esquecidas
Fariam de mim um homicida
E a vida que eu quis tanto preservar lhes traria vida

Só tenho tempo pra orar, sei lá
Será que a voz que chamou
Ainda pode me escutar?
Só há um jeito de sair
E continuarei daqui
Como se fosse quando a missão ele me trouxe

Pois sem fé é impossível agradar a Deus
Eu não quero terminar assim

Eu não posso me conformar
Com esse nível raso
O meu poder humano
Não tem poder pra trazer o teu reino aqui
Minha porção vem do céu
Eu tenho fome de ti, Senhor
Fome de ti, Senhor

Eu não posso me conformar
Com esse nível raso
O meu poder humano
Não tem poder pra trazer o teu reino aqui
Minha porção vem do céu
Eu tenho fome de ti, Senhor
Fome de ti, Senhor

Composição: Rodolfo Abrantes · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Rafael
Legendado por raquelfaro
111.076 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais