Sangue de Domador

Xiru Missioneiro

exibições 316

(óia a forma cavalo)

Levanto cedo e amargueio, remexendo algum tição
E um guaxito vai berrando, pela volta do galpão
Vou olhando a cavalhada, e algum vou apartando
Tropilha de queixo duro haa, que o bocal já vai mascando (2x)

Uma potrada redomona, já na forma da mangueira
Tropilha buena de gateado, baio ruano
De pura marca campeira (2x)

Sou taura e vivo domando, tropeando pelas estradas
Tropilhas bato em cincerro no repontá cavalhada
E as cordas de tira-teima que a tempo foram lonqueada
Eu mesmo trancei os tento mateando nas madrugadas (2x)

Uma potrada redomona, já na forma da mangueira
Tropilha buena de gateado, baio ruano
De pura marca campeira (2x)

Numa parte da memória rebusco campos e gado
Sempre vinha bem montado, se o flete eu mesmo domei
Quantas vezes me fiz rei no lombo dum colorado
Meu piazito enforquilhado na potrada que amansei (2x)

Uma potrada redomona, já na forma da mangueira
Tropilha buena de gateado, baio ruano
De pura marca campeira (2x)

Terra Música
feedback