A Metamorfose ou Os Insetos Interiores ou O Processo

O Teatro Mágico

Notas de um observador:

Existem milhões de insetos almáticos.
Alguns rastejam, outros poucos correm.
A maioria prefere não se mexer.
Grandes e pequenos.
Redondos e triangulares,
de qualquer forma são todos quadrados.
Ovários, oriundos de variadas raízes radicais.
Ramificações da célula rainha.
Desprovidos de asas,
não voam nem nadam.
Possuem vida, mas não sabem.
Duvidam do corpo,
queimam seus filmes e suas floras.
Para eles, tudo é capaz de ser impossível.
Alimentam-se de nós, nossa paz e ciência.
Regurgitam assuntos e sintomas.
Avoam e bebericam sobre as fezes.
Descansam sobre a carniça,
repousam-se no lodo,
lactobacilos vomitados sonhando espermatozóides que não são.
Assim são os insetos interiores.

A futilidade encarrega-se de maestra-los.
São inóspitos, nocivos, poluentes.
Abusam da própria miséria intelectual,
das mazelas vizinhas, do câncer e da raiva alheia.
O veneno se refugia no espelho do armário.
Antes do sono, o beijo de boa noite.
Antes da insônia, a benção.

Arriscam a partilha do tecido que nunca se dissipa.
A família.
São soníferos, chagas sem curas.
Não reproduzem, são inférteis, infiéis, in(f)vertebrados.
Arrancam as cabeças de suas fêmeas,
Cortam os troncos,
Urinam nos rios e nas somas dos desagravos, greves e desapegos.
Esquecem-se de si.
Pontuam-se

A cria que se crie, a dona que se dane.
Os insetos interiores proliferam-se assim:
Na morte e na merda.

Seus sintomas?
Um calor gélido e ansiado na boca do estômago.
Uma sensação de: o que é mesmo que se passa?
Um certo estado de humilhação conformada o que parece bem vindo e quisto.
É mais fácil aturar a tristeza generalizada
Que romper com as correntes de preguiça e mal dizer.
Silenciam-se no holocausto da subserviência
O organismo não se anima mais.
E assim, animais ou menos assim,
Descompromissados com o próprio rumo.
Desprovidos de caráter e coragem,
Desatentos ao próprio tesouro...caem.
Desacordam todos os dias,
não mensuram suas perdas e imposturas.
Não almejam, não alma, já não mais amor.
Assim são os insetos interiores.

Composição: Fernando Anitelli · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Bruna
Legendado por rachel.bianchi
115.565 exibições
Ver mais fotos
  1. O Anjo Mais Velho
  2. Ana e o Mar
  3. Você Me Bagunça
  4. Cuida de Mim
  5. Partilha
  6. Mãos aos Desolados
  7. Nosso Pequeno Castelo
  8. Sonho de Uma Flauta
  9. É Ela
  10. Eu Não Sei Na Verdade Quem Eu Sou
  11. Amanhã... Será?
  12. Realejo
  13. Pena
  14. Quando a Fé Ruge
  15. Perdoando o Adeus
  16. Camarada D'água
  17. Sintaxe À Vontade
  18. Menina
  19. A Fé Solúvel
  20. Todos Enquantos
  21. Perto de Você
  22. Zaluzejo
  23. Felicidade?
  24. Nas Margens de Mim
  25. Além, Porém Aqui
  26. Sina Nossa
  27. Sonho
  28. A Pedra Mais Alta
  29. O Tudo É Uma Coisa Só
  30. De ontem em diante
  31. Da Entrega
  32. Pratododia
  33. Sobra Tanta Falta
  34. Transição
  35. A Bailarina e o Soldado de Chumbo
  36. Xanéu nº 5
  37. Brilha Onde Estiver
  1. Fiz Uma Canção Pra Ela
  2. O Que Se Perde Enquanto Os Olhos Piscam
  3. Esse Mundo Não Vale o Mundo
  4. O Sol e a Peneira
  5. Amadurecência
  6. Canção da Terra
  7. Cidadão de papelão
  8. Uma Parte Que Não Tinha
  9. Da Luta
  10. Reticências
  11. O Corpo, a Culpa, o Espaço
  12. Durma Medo Meu
  13. Vagalumes
  14. Criado-Mudo
  15. Outrora e Agora
  16. Folia No Meu Quarto
  17. Reticências.
  18. Oração Para a Vida
  19. Zazulejo
  20. Separô
  21. Não Há de Ser Nada
  22. Retrovisor
  23. Eu Não Sou Chico Mas Quero Tentar
  24. Certa Solução
  25. Magramática
  26. Boneca de Pano
  27. Samba de Ir Embora Só
  28. Quermesse
  29. Palavra
  30. Na Varanda
  31. ...de Ontem em Diante
  32. O Novo Testamento
  33. Entrada Para Raros
  34. Mais e Menos
  35. A Primeira Semana
  36. Mãe Me Diz Quem é Você
  37. A Metamorfose ou Os Insetos Interiores ou O Processo
  1. Abaçaiado
  2. Palavra
  3. Tática e Estratégia
  4. Amém
  5. Mérito e o Monstro
  6. Dos Dias Depois de Amanhã
  7. Alguma Coisa
  8. Soprano
  9. Posso ser inocente, debochado e irreverente... Afinal, sou o riso dessa gente
  10. Menina do Balaio
  11. No Ar
  12. O Mérito e o Monstro
  13. Esse Mundo Não Vale o Mundo
  14. Vigília
  15. Ana e o Mar
  16. Sobrenomes
  17. ...
  18. A Pedra Mais Alta
  19. Insetos Interiores
  20. Procênio
  21. Ecoando Notas
  22. Funk do Japa
  23. Bizarre Love Triangle
  24. Opus Erectus (Allegro Ma Nem Tanto)
  25. A Programação do Dia
  26. O Teatro Mágico Entrada Para Raros
  27. Donela
  28. Sobre Outros Nomes
  29. Credo
  30. Odeio Rodeio
  31. Educado Caducou
  32. (!)
  33. Criador
  34. Comercial
  35. Si Atromiso
  36. Come on Eileen
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais